A perícia judicial é um mercado que abraça diversas áreas do conhecimento. Por esse motivo e por ser um uma área tão ampla e diversa, é fácil de cair em ciladas de “pseudo-cursos” que podem te trazer mais prejuízos do que benefícios. Para não cair em armadilhas virtuais e até mesmo não se decepcionar ao comprar um curso de perícia judicial ou de assistente técnico judicial é importante se atentar à alguns cuidados básicos. Saiba como escolher o curso ideal de perícia judicial para você.

1. Certifique-se de que é um curso confiável

Se um curso apareceu “do nada”, as chances dele sumir de repente também são grandes. Por isso, verifique as redes sociais, sites, blogs, cheque o tempo de existência, a consistência e principalmente o atendimento.
Caso não encontre perfis relacionados ou evidências de que o curso realmente é sério… corra! Você pode ter uma bela decepção ou até mesmo ser vítima de uma fraude.

2. Verifique a quantidade de carga horária do curso

Alguns estados do Brasil exigem uma carga horária específica a ser cumprida para validarem a inscrição no Tribunal de Justiça. Portanto, verifique junto ao Tribunal de Justiça do seu estado qual a carga horária exigida e veja se o curso cumpre esses requisitos.
Caso não cumpra, busque por outro curso que atenda a esses requisitos.

3. Conheça os professores

Entender e conhecer a didática a ser aplicada no curso é muito importante. Os professores que ministrarão o curso de perícia judicial são fundamentais para que você se adapte e consiga absorver todo o conhecimento passado ao longo dessa jornada de aprendizado.

Pesquise sobre os professores e se possível, assista aos vídeos em que eles abordam algum assunto e veja se é uma abordagem descomplicada e que você vai conseguir entender.

Não adianta comprar um curso, mas não entender nada do que o professor fala.

Conheça o Professor Fernando Sarian através das redes sociais clicando aqui

4. Veja quem já fez o curso

Se você ainda estiver com um pé atrás sobre como escolher o melhor curso de perícia judicial para você, verifique os feedbacks de quem já fez o curso. Cursos confiáveis não tem medo de mostrar os feedbacks positivos de alunos, e lembre-se: Alunos infelizes nunca irão gravar vídeos de recomendação. Portanto, se achar vídeos de alunos recomendando o curso, isso é um ponto muito positivo.

5. Não escolha pelo preço

É tentador, nós sabemos! Inclusive, porque nós recebemos diversos alunos vindos de concorrentes que oferecem um preço mais atrativo, mas não entregam o esperado.

Não há frustração maior do que comprar um curso esperando por um conteúdo que realmente vá te acrescentar. Achar que está fazendo um bom negócio pelo preço ofertado e ao concluir o curso não é nada do que você esperava, ou pior, não te ensinou nada além do que você já soubesse.

Há diversos cursos com um preço de mercado acessível, mas quando a esmola é demais o santo desconfia. E é pra desconfiar mesmo.

Foque na qualidade do serviço e não no preço ofertado.

6. Suporte para alunos

Um bom curso de perícia judicial oferece suporte aos seus alunos e contato direto com o professor para esclarecer dúvidas. Afinal, se uma dúvida surgir a quem você vai recorrer em um curso sem suporte?

Um diferencial hoje são cursos que oferecem grupos com alunos e professores para troca de experiências e dúvidas rápidas.

Invista em cursos que ofereçam isso ou correrá o risco de ficar sem respostas quando tiver um dúvida.

7. Pesquise referências

Além dos feedbacks positivos de alunos, verifique se esses alunos conseguiram ser nomeados ou não.

Um bom curso de perícia judicial não ensina somente como ser perito judicial, mas como um perito judicial pode alcançar a nomeação. Fique de olho!

Mais do que ser perito judicial qualificado é ser um perito judicial nomeado e ativo.

Em conclusão, se além de alunos, professores, blogs e até outros profissionais da área recomendam um curso você está em boas mãos.

8. Confira se ao concluir o curso você receberá o certificado

Esse é o ponto mais importante de todos! Ora, do que adianta fazer um curso, estudar, aprender e se dedicar, mas ao chegar para se inscrever nos tribunais de justiça não poder realizar a inscrição por falta de certificado? Frustrante, concorda?

Portanto, certifique-se que a instituição lhe oferece um certificado de conclusão de curso de perícia judicial.

9. Certificado válido em todo o Brasil

Um certificado basta? Sim, mas só se ele for válido em todos os tribunais de justiça do Brasil.

Por mais que seja um curso com um bom conteúdo, não é vantajoso adquirir um curso com um certificado de conclusão que tenha a mesma autenticidade e veracidade de uma nota de três reais.

10. Comprove resultados!

Para finalizar em te ajudar como escolher o curso ideal de perícia judicial para você, confira se o curso em questão formou profissionais em peritos judiciais e se esses peritos foram nomeados e já podem atuar no mercado de trabalho.

Portanto, melhor do que investir em um curso é ter o valor investido de volta em forma de trabalho.

Aqui na Academia do Perito temos mais de 4.000 alunos, dentre esses, 2.343 formados e mais de 115 nomeados atuantes em diversos tribunais de justiça do Brasil com mais de 546 perícias realizadas.

Conheça mais sobre os cursos de perícia judicial e assistente técnico judicial clicando aqui

Quer tirar dúvidas ou receber mais informações? Fale Conosco!